3 dias em Paris: O que Fazer em Paris

Antes de conhecer Paris, ouvia pessoas dizendo que era impossível não se apaixonar pela cidade, a final de contas, essa é a cidade do amor. Confeço que eu achava tudo isso um exageiro…até eu finalmente conhecer a cidade. Não, não é um exageiro, poucas cidades no mundo me fazem admitir isso, mas lá vai: Tudo o que dizem sobre Paris é verdade.

Paris é uma cidade inspiradora, que te arranca suspiros e saudades. Eu poderia voltar para lá um milhão de vezes e ainda assim, não seria o suficiente, e com certeza, com você não vai ser diferente. Mas para quem não tem a chance de visitar Paris um milhão de vezes aqui vai um roteiro de 3 dias em Paris, com as dicas de o que fazer em Paris para quem está indo pela primeira vez para a capital francesa.

o que fazer em Paris em 3 dias

Reserve seus passeios pelos links do site! Esse post contêm links de afiliados, e eu ganho uma pequena comissão por compras feitas por esses links SEM QUALQUER CUSTO ADICIONAL para você 🙂 Assim você nos ajuda a criar conteúdos cada vez melhores.

3 dias em Paris: O que Fazer em Paris

Planejando sua visita à Paris

A melhor maneira de economizar tempo e dinheiro nos seus 3 dias em Paris é comprando o city pass local, chamado de The Paris Pass, com ele você consegue entrada grátis em mais de 60 pontos turisticos de Paris e atrações, entre eles, o museu do Louvre, museu d’Orsay, Arco do Triunfo e Palácio de Versailes.

Você pode escolher entre os passes de 2, 3, 4 ou 6 dias. O The Paris Pass também inclui um passeio de um dia com o onibus panorâmico pela cidade, passagens de metro e um cruzeiro pelo rio Sena.

Outra opção para economizar tempo e dinheiro é o ticket do onibus panorâmico, também conhecido como Hop-on Hop-off. Com o The Paris Pass você ganha o ticket para um dia, mas para aproveitar seu passeio melhor, eu sugiro comprar o ticket para os outros dois dias também.

A vantagem dele é que esse onibus te deixa na frente dos principais pontos turisticos de Paris, assim, você não precisa perder tempo se locomovendo de um para o outro, nem correr o risco de se perder pela cidade no caminho!

Aeroporto Charles de Gaulle para Paris

Se você estiver chegando em Paris de avião, provavelmente vai chegar no Aeroporto Internacional Paris-Charles de Gaulle, o principal aeroporto da capital francesa e o hub da Air France.

O aeroporto fica em uma comuna à 30 km nordeste da cidade de Paris, chamada de Roissy-en-France. Do aeroporto até o centro de Paris demora uma média de 45 minutos.

É sempre importante colocar o tempo de deslocamento do aeroporto até o seu hotel no itinerário, para não acabar tendo decepções. Muitas vezes, o dia da chegada, principalmente se não acontece cedo pela manhã, é quase um dia perdido por causa do tempo de deslocamento entre os lugares.

Do aeroporto até o centro de Paris, você tem as várias opções, entre elas de pegar um táxi, esses tem preço fixo de 50 euros para às regiões na margem direita do rio Sena, e de 55 euros para regioões na margem esquerda do rio Sena.

O Roissybus que conecta o Aeroporto Charles de Gaulle à praça da Ópera Garnier, ele custa €13,70, porém o trajéto é limitado e demora uma hora. Outras opções de onibus são o linha 350 que coecta o aeroporto à Gare de l’Est e o linha 351 levando do aeroporto à Place Nation, o ticket para qualquer um deles custa €6.

Os trens RER também são uma boa opção, o ticket custa €11 e entre as principais paradas estão Gare du Nord, Châtelet-Les-Halles e Denfert-Rochereau. O ticket também inclui o valor de passe de metro caso você precise pegar um para chegar até seu hotel.

Primeiro Dia – Notre Dame, Torre Eiffel

Notre Dame

Você pode começar o dia visitando a catedral gótica mais famosa do mundo, a Notre Dame!

Para quem escolheu não comprou o ticket para o onibus paorâmico Hop on Hop off, há uma estação de metrô chamada St-Michel Notre Dame que te deixa bem próximo a catedral, de lá você está só uma camihada de distancia. Notre Dame está localizada na Île de la Cité, a maior ilha do rio Sena.

A construção da catedral começou em 1163 pelo Papa Alexandre III, mas só foi concluída em 1345. Seu nome significa “Nossa Senhora” e é dedicada a Virgem Maria.

Notre Dame Cathedral Paris

Gargulas de Notre Dame

A entrada para conhecer o interior da catedral de Notre Dame é gratuita, no entanto, você provavelmente vai ter que enfrentar alguma fila para poder visitar entrar, mas não se preocupe, vale super a pena!

O interior é bonito, com alguns vitrais e estátuas decorando a catedral, entre os destaques estão a estátua de Joana d’Arc, que é considerada uma heroína da França e foi beatificada aqui em Notre Dame pelo Papa Pio X em 1909, tornando-se um santa 11 anos depois.

📝 Fato interessante: Entre outros importante acontecimentos ocorridos aqui na Notre Dame, estão a coroação de Napoleão Bonaparte e a coroação de Henrique VI da Inglaterra. 

Provavelmente a peça mais famosa no interior da catedral é o altar, que é definitivamente um dos mais belos altares que eu já vi e conta com a icônica estátua Pieta de Nicolas Coustou.

Por uma pequena taxa, é possível subir até o topo da Notre Dame, onde você pode admirar a bela vista de Paris, e da Torre Eiffel ao lado de uma das famosas gargulas da catedral.

🔥 Incêndio de 2019: Infelizmente no dia 15 de abril de 2019, Notre Dame foi parcialmente danificada durante um incêndio que aconteceu na catedral. Com isso, a famosa agulha da torre principal foi derrubada e completamente destruida. Felizmente, como a catedral passava por reformas na época, as principais obras do interior haviam sido retiradas e não sofrerão nenhum dano. Infelizmente devido ao incêndio e o trabalho de restauração, não é possível visitar a catedral no momento.

Depois de deixar Notre Dame, você pode explorar o bairro um pouco. Ao longo do canal, você verá os tradicionais Bouquinistes, vendendo livros usados e antigos.

Sainte-Chapelle lado de fora

Sainte-Chapelle

A uma curta distância a pé de Notre Dame, está localizada o que é provavelmente a capela mais bonita da cidade de Paris, conhecida como Sainte Chapelle.

Embora seja bem famosa, ainda é um ponto turístico menos conhecido em Paris, mas não se engane, provavelmente vai ter fila pra entrar, mesmo não sendo um dos lugares mais populares na cidade.

O qu é único sobre essa capela é o fato dela ser totalmente rodeada por grandes vitrais, o colorido em contraste com a iluminação do lugar não deixa nada a desejar. Apesar de ser pequena, quem visita não se arrepende, dificilmente você vai encontrar lugares tão ricos em detalhes como a Sainte Chapelle.

A capela foi construida em 1248 para servir de capela do palácio real, infelizmente o restante do palácio desapareceu completamente, e agora em volta temos o Palácio da Justiça.

🧐 Você Sabia?: A Sainte Chapelle abrigava as relíquias da Paixão de Cristo, composta pela coroa de espinhos, e um pedaço da Vera Cruz (a verdadeira cruz onde Cristo foi crucificado). A coroa de espinhos foi adquirida do imperador Latino de Constantinopla, Balduino II, por uma quantia exorbitante.

Durante a Revolução Francesa, a capela havia sido transformada em escritório administrativo, e seus vitrais foram tampados por armários, isso contribuiu para que os artisticos vitrais não fossem destruidos pelo vandalismo na époc,a.

Por sorte, as principais relíquias sobreviveram à essa época turbulenta e estão hoje depositadas no Tesouro da Catedral de Notre Dame.

Paravisitar o interior da Sainte Chapelle é necessário comprar o ingresso, você pode compra-lo aqui.

Dicas para não cair em ciladas em Paris.

Torre Eiffel, Paris

Torre Eiffel

Hora de visitar o símbolo de Paris. Se você optar pelo metrô novamente, a Estação Eiffel Champ de Mars Tour Eiffel te deixara mais perto.

A Torre Eiffel foi construída em 1889 por Gustave Eiffel para comemorar o 100º aniversário da Revolução Francesa e demonstrar a proeza industrial da França para o mundo.

🧐 Você Sabia? Embora não fosse para ser permanente, foi construído apenas para a Exposição Universal de 1889 e não foi nem um pouco do agrado da população quando ela foi construida, já que era algo muito moderno para a época e não combinava com os padrões à que todos estavam acostumados. Depois de um tempo porém, todos acabaram se acostumando e a Torre Eiffel não foi mais embora, se tornando o maior simbolo parisiense de todos os tempos.

Um piquenique na Champ de Mars em frente à torre é sempre uma boa idéia durante o verão, e também é uma atividade comum para os parisienses, você verá muitas pessoas fazendo isso especialmente nos finas de semana, então já vá preparado, compre alguns sanduíches no caminho para lá, quem sabe um bom vinho também.

Não perca a chance de subir na Torre Eiffel, já que de lá você ai ter uma vista panorâmica incrível da cidade de Paris. Para subir na torre, você tem a opção de subir até o segundo andar, o que já proporiona uma vista bem legal, ou seguir para o topo da Torre Eiffel.

Para subir na em qualquer andar da Torre Eiffel eu recomendo garantir o ingresso online, assim você vai evitar as longas filas de espera.

Melhores Tours pela Torre Eiffel

Porque Comprar Ingresso Online para a Torre Eiffel?

Para subir em qualquer um dos andares, é necessário comprar o ingresso, para isso, você deverá pegar a fila da bilheteria, ai você vai ter que decidir se quer subir de escada ou de elevador, nos dois casos você vai ter que enfrentar outra fila, mas já vou avisando que a fila da escada é menor.

Comprar o ingresso antecipado online para subir a Torre Eiffel é uma boa forma de evitar todas essas filas. Com ele você vai poder subir a Torre Eiffel sem pegar qualquer fila.

É importante comprar o ingresso logo, assim que você decidir as datas da sua viagem, porque eles começam a ser vendidos dois meses antes da data, mas muitas vezes já se esgotam um mês antes.

Comprando o Ingresso você garante seu passeio sem perder tempo com esperas, e ainda garante que não vai precisar subir os lances de escada, já que o ingresso já inclui a subida de elevador.

Cruzeiro no rio Sena

Cruzeiro no Rio Sena

Uma experiência bacana é aproveitar o horário do por-do-sol para fazer o cruzeiro pelo rio Sena. Alguns ingressos para a torre Eiffel já incluem esse passeio de barco pelo principal rio da França, mas se você comprou o ingresso simples, apenas para subir na torre, não se preocupe, você pode garantir o cruzeiro aqui.

Você pode fazer o passeio em qualquer momento do dia, porém, na minha opinão, a experiência mais legal é durante ao entardecer, já que você consegue admirar a cidade ainda de dia na ida, e na volta, com as luzes da cidade já acessas, são duas experiências bem diferentes, em um único passeio.

Com o barco, você passará pelos principais pontos turísticos de Paris, como a Notre Dame, o Musée d’Orsay, e a Torre Eiffel e admirar todos eles de um ângulo diferente.

Se você optar pelo passeio noturno, você ainda tem a chance de aproveitar uma janta com três pratos diferentes, durante o passeio pelo rio Sena, outra experiência imperdível, principalmente se você está viajando em casal. Graranta essa experiência aqui.

Segundo Dia – Museus, Arco do Triunfo

Museu do Louvre

Hoje é dia de conhecer algumas das obras de arte mais famosas, Paris é repleta de museus, mas como só temos 3 dias em Paris, é melhor escolher bem. Vamos começar nosso dia então com o museu mais famoso do mundo, o Museu do Louvre.

O Museu do Louvre é o maior museu do mundo, para visita-lo completamente você levaria literalmente dias. Por esse motivo, muitas pessoas preferem não entrar no museu, e o visitar só por fora. O prédio por si só já é uma atração turística de fato, a famosa pirâmide do Louvre também está localizada no lado de fora, então muitos preferem tirar algumas fotos e seguir para outra ponto da cidade.

Museu do Louvre em Paris
Mona Lisa, the most famous artwork on display in the Louvre Museum and a must see in the Louvre

Mas mesmo para quem não é fã de arte, nem tem muita paciência para museus, eu recomendo uma visita pelo menos às principais obras de arte do Museu do Louvre. Um tour focado nas principais obras leva em torno de uma à duas horas, e vale muito a pena. Entre os destaques que você não pode perder estão a Mona Lisa, Venus de Milo e Vitória Alada.

👉 Paris tem mais de 130 museus espalhados pela cidade, tem para todos os gostos, mas dentre esses, alguns se destacam mais, veja aqui a lista de melhores museus para visitar em Paris.

Melhores Tours pelo Museu do Louvre

  • 1 – Entrada sem fila no Louvre e visita direto à Mona Lisa – Se você quer ir direto ao ponto, esse é o melhor escolha. Com esse tour guiado, você entra no museu do Louvre sem precisar enfrentar qualquer fila, seu guia vai leva-lo até a Mona Lisa, a cereja do bolo do museu do Louvre, depois disso, você já pode partir para outro ponto turístico. O tour leva em torno de 30 minutos.
  • 2 –Tour guiado particular pelo Louvre – Esse tour guiado particular de duas e ou três horas, e garante que você veja o melhor do Louvre em pouco tempo com a companhia de um guia profissional para tirar qualquer dúvida. Com ele você também evita qualquer fila na entrada e economiza tempo.
  • 3 – Visite o Louvre do seu jeito com um audio guia – Com esse ingresso você evita as filas e visita o museu do Louvre ao seu própio passo, o ingresso vale para o dia inteiro, você também ganha um audio guia, com ele você vai poder aprender mais sobre as principais obras de arte do Louvre.

Por que você deve fazer um tour guiado?

Como eu comentei anteriormente, o Museu do Louvre é enorme, e para conhece-lo por completo, demora alguns dias. É fácil se perder no meio de tantas salas, corredores, alas e andares, por isso, a visita é bem mais fácil na companhia de um guia profissional, que além de poder te ensinar sobre as peças e história do museu, vai poder mostrar o caminho mais fãcil e rápido de uma peça de arte à outra.

Principalmente se você tem poucos dias em Paris, o ideal é ser bem objetivo na sua visita ao Louvre. Sozinho e sem conhecer o caminho, é difícil garantir que você vai visitar o museu e ver todas as principais obras no tempo certo. Já com um tour, o tempo do passeio é garantido.

Com a companhia de um guia, você poderá aproveitar seu passeio sem procupação de se perder no caminho, nem de acabar saindo do museu atrasado e sem ter visto tudo que você queria.

Musée d’Orsay

Deixamos o Louvre para trás agora e vacmos cruzar o rio Sena em direção a mais um dos museus que você não deve perder em Paris, o Musée d’Orsay.

O seu prédio, localizado nas margens do rio Sena, jã foi em tempos passado uma das estações de trem de Paris, o que explica o grande relógio que você vai ver assim que entrar no salão do museu. O relógio é original da antiga estação.

O Musée d’Orsay é famoso por sua grande coleção de arte Impressionista, o Musée d’Orsay abriga uma das coleções mais extraordiárias de Van Gogh.

Entre as peças que você não pode deixar de ver durante a sua visita estão o Baile no Moulin de la Galette, de Renoir, O Auto-Retrato de Van Gogh e Noite Estrelada, também de Van Gogh. Além dessas obras mencionada, é claro que há vários outras obras famosas de merecem destaque., então não deixa de dar uma volta pelo museu.

O museu não é tão grande como o Louvre e pode ser fácilmente visitado em uma ou duas horas, então tire esse tempo do dia para aproveitar e admirar as obras antes de seguir para a prõxima atração.

Jardins das Tulherias 

Jardins das Tulherias 

Voltando em direção ao museu do Louvre novamente, vamos seguir agora pelo jardim localizado em frente ao prédio do museu, conhecido como Jardins das Tulherias. Esse é o primeiro parque público aberto em Paris.

O jardim foi criado por ordem de Catarina de Medice, rainha consorte da França entre 1547 até 1559, para decorar o Palácio das Tulherias, palácio esse construido também por pedido de Catarina, num local antes ocupado por um fábrica de telhas (em francês tuiles).

👉 Para quem está tentando imaginar como era a o Palácio das Tulherias, nos seus últimos anos ele era a fachada do Louvre. Passando pelo Arco do Triunfo do Louvre, você vai perceber uma passarela com um tunel para carros passando por baixo, bem no meio do parque, essa passarela ocupa hoje o espaõ ocupado antes pelo Palácio de Tulherias.

O palácio foi residencia real por muitos anos, mas acabou sendo destruido em um incêndio em 1871. Hoje, os Jardins das Tulherias é o único remanescente do palácio.

Dentro do próprio jardim, você ainda encontra dois museus, o Musée de l’Orangerie e o Jeu de Paume, os dois estão localizados em pavilhões no final do parque, um de cada lado.

Praça da Concórdia

Logo no final dos Jardins das Tulherias, você encontra uma das praças mais iconicas de Paris, a Praça da Concórdia.

Conhecida hoje em dia pelas grandes fontes de água e o Obelisco, a Praça da Concórdia era famosa antigamente por uma atração bem mais violenta: a Guilhotina.

Durante a Revolução Francesa a Praça da Revolução, como ficou conhecida durante esse periodo sangrento, era parada obrigatória para cortejos, eventos e reuniões, principalmente depois da instalação de uma das várias guilhotinas de Paris.

Execuções públicas aconteciam em diferentes áreas da cidade, mas essa era sem dúvida a mais popular, e palco para a execução de figuras famosas como do próprio rei Luís XVI e sua esposa Maria Antonieta, Robespierre e Danton, dois lideres da Revolução.

🧐 Você Sabia? Ao todos foram cerca de 2.498 pessoas guilhotinadas em Paris durante a revolução, desse total, pelo menos 1.119 foram executadas na Praça da Concórdia.

CONHEÇA OUTROS LUGARES IMPORTANTES DA REVOLUÇÃO FRANCESA EM PARIS.

Champs Élysees

A Praça da Condórdia indica o início da avenida mais famosa de Paris, a Champs Élysees. Se você comprou o ticket para o onibus panorâmico, vai provavelmente perferir percorrer ela de onibus, e guardar energia para o resto do passeio, agora se você está a pé, se prepare, porque essa avenida é bem longa.

Na primeira metade dela não há muito o que ver, além da própria avenida e o parque em volta. Chegando na primeira intersecção, você vai perceber um prédio interessante à sua esquerda, lá fica o Petit Palais, o museu de belas artes de Paris, um dos top 10 museus para visitar na cidade.

👉 Dica: Para quem visitar Paris na época do Natal, entre Novembro e Janeiro, a Champs Élysees recebe uma feira de Natal, então a avenida fica repleta de barracas e atrações Natalinas, com direito até a brinquedos de parque de diverção.

Seguindo pela Champs de Élysees, passando a primeira rotatória, começa o coração comercial da cidade de Paris, aqui você vai encontrar lojas das melhores e mais famosas marcas do mundo.

Arco do Triunfo

Fechando a Champs de Elysée com chave de outro, nós temos aquela clássica visão do Arco do Triunfo. O famosa arco foi encomendado por Napoleão Bonaparte em 1806 para comemorar a vitória da França na Batalha de de Austerlitz. O monumento só foi concluido em 1836, 15 anos depois da morte de Napoleão.

🧐 Você sabia? O Arco do Triunfo em Paris, foi inspirado no Arco de Tito em Roma, localizado ao lado do Coliseu. O Arco de Tito foi primeiro Arco do Triunfo construido na história. Além desses dois, vários outros Arcos do Triunfo foram erguidos no mundo.

Se você percorreu toda a Avenida Champs Elysée a pé, deve estar cansado de andar, então aproveite para descansar um pouco aqui, admirando a vista incrível do Arco do Triunfo.

Se quiser chegar mais perto, você poderá atravessar a rotatória, mas cuidado com o trânsito um pouco caótico aqui! Chegando na Praça Charles Gaulle, se atente aos detalhes, inscritos nos quatro pilares do arco, há o nome de todas as batalha vencidas pelo exército napoleônico, bem como o nome dos 558 generais.

No centro do arco, você encontrará o “Túmulo do Soldado Desconhecido”, colocado ali depois da Primeira Guerra Mundial, o corpo que nunca foi reconhecido, simboliza todos os soldados franceses mortos durante as batalhas da Primeira Guerra.

💶 Visitar o Arco do Triunfo é grátis, mas para quem quer ter uma vista privilegiada de Paris, vale a pena subir ao topo do monumento, para uma vista panorâmica da cidade, você conseguirá ver toda a Avenida Champs Elysée bem como a Torre Eiffel. Para subir é necessário comprar o ingresso.

Terceiro Dia – Montmartre

No nosso último dia em Paris, vamos conhecer um dos bairros mais famosos, românticos e com certeza boêmios da cidade, conhecido como Montmartre.

Montmartre é uma das colinas da cidade e o ponto mais alto da cidade de Paris, e se descata no horizonte da cidade pela grande Basílica do Sagrado Coração(Sacre Coeur), que vamos conhecer daqui a pouco.

Desde 1133 a região é usada por monges beneditinos para a produção de vinhos, mas esse é só um dos motivos para fazer desse o bairro mais boêmio de Paris. Conhecido por seus vários pubs, eu diria que aqui, você encontraá a vida noturna mais gostosa e descolada da cidade.

O bairro foi o preferido de intelectuais e artistas famosos, como Monet, Van Gogh e Renoir, e serviu de inspiração para diversos quadros. Até hoje as ruas são frequentadas por diversos artistas e não é raro encontrar pintores sentados pelas ruas retratando a paisagem do bairro.

Você sabia? O Montmartre recebeu esse nome por causa dos vário mátires cristãos que foram mortos no monte no ano de 250.

Basílica do Sagrado Coração – Sacre Coeur

Há duas maneiras de subir o monte até a Basílica de Sacre Coeur, uma é subindo pelas escadas, você pode escolher subir pela escada bem na frente da igreja, ou a escada da lateral, que por sinal é bem famosa para quem gosta de tirar fotos marcantes. Ou você pode optar por subir o monte com o bonde elêtrico.

Antes de correr para a entrada da Basílica, aproveite a vista incrível da cidade de Paris, lá de cima.

Basílica do Sagrado Coração - Sacre Coeur

A ideia de construir a Sacre Coeur surgiu de durante a Guerra Franco-Prussiana, quando dois homens influentes na época, Alexandre Legentil (dono de uma loja de tecidos) e Hubert Rohault de Fleury (pintor) prometeram financiar a construção da Basílica caso a França resistisse às investidas do exército alemão, assim, em 1875 a igreja começou a ser construida.

O estilo usado foi uma mistura de arquitetura romana e bizantina, o que deu uma cara única para a igreja, e mármore foi usado na construção, por isso a coloração branca que não é afetada nem pela chuva, nem pela poluição.

No subsolo da igreja ainda há uma cripta onde é possivel visitar exposições temporárias de arte sacra.

💶 A entrada tanto da Basilica quanto da cripta é gratuita. Porém você tem opções de tour guiados que te levam não apenas à Basilica, como também a outros pontos do bairro de Montmarte, aqui está a opção de tour guiado de 1 hora por Montmarte e Basilica de Sacre Coeur. Ou, se você quer aproveitar o passeio por mais tempo, essa é a opção de tour guiado de 2 horas e meia pelo bairo e Basilica.

Le Lapin Agile

Le Lapin Agile

Um dos cabarés mais antigos de Paris, também conhecido como Cabaré dos Assassinos por causa das gravuras de famosos assassinos que decoram as paredes, mais tarde, o cabaré começou a ser chamado de Lapin Agile, por uma pintura feita por André Gill na parede do local, representando um coelho fugindo de uma panela, a pintura pode ser vista até hoje.

o Lapin Agile, era um dos pontos de encontro de artistas famosos da região, entre eles Picasso, Maupassant, Apollinaire, Brassens, entre outros, e ficou mundialmente conhecido depois de Picasso pintar “Au Lapin Agile”, em 1905, uma pequena homenagem ao local.

Place des Abbesses

Essa praça é famosa por vários atrativos na verdade, por isso é parada quase que obrigatória se você está em Montmarte. É nela que você encontra uma das ultimas Fontaines Wallace de Paris, a famosa fonte de ferro, decorada com colunas em forma de mulheres, representando a bondade, a caridade, a sobriedade e a simplicidade.

Além disso, é nessa praça que fica o famoso Mur des Je t’Aime (Muro dos Eu Te Amo), um muro de 40m² dedicado ao amor. O muro é formado por azuleijos, onde está registrado as diversas formas de dizer Eu Te Amo em diferentes idiomas. Nada mais apropriado do que um muro desses na Cidade do Amor.

É aqui também que voce encontra uma das estações de metro mais famosas da capital francesa, a Estação Abbesses, famosa pela sua entrada no estilo Art Nouveau, a obra foi assinada pelo artista Hector Guimard, em 1912.

Moulin Rouge

À medida que a noite se aproxima, vá ao Moulin Rouge, o cabaré mais famoso e um dos simbolos da cidade de Paris. Foi construído em 1889 e é um dos poucos cabarés tradicionais que ainda estão funcionando, e ainda preserva sua atmosfera da Belle Époque.

Moulin Rouge Paris

O Moulin Rouge serve de inspiração para grandes espetáculos no mundo inteiro, e entre suas atrações estão as famosas dançarinas de Cancan. Entre os artistas que já se apresentaram aqui estão grandes nomes como Frank Sinatra, Edith Piaf e Liza Minnelli.

Durante a noite, o prédio juntamente com o moinho do Moulin Rouge ficam iluminados, o que dá todo um novo charme ao lugar. Se você tiver a oportunidade, não admire ele só de fora. O Moulin Rouge oferece espetaculos todos os dias, às 21 horas, em alguns dias do ano oferece também um segundo show às 23hrs.

Melhores Tours pelo Moulin Rouge

  • 1 – Show no Moulin Rouge com Champanhe – Aproveite a noite no Moulin Rouge assistindo ao espetáculo Féerie enquanto você aprecia meia garrafa de champanhe
  • 2 –Show no Moulin Rouge com Jantar– Unindo o util ao agradavél, porque não aproveitar ao espetáculo do Moulin Rouge enquanto saboreia um prato típico da culinária francesa? Com esse ingresso, você tem acesso ao espetáculo Féerie e mais uma janta durante o evento, você pode escolher um entre quatro menus, e inclui menu vegano e vegetariano.
  • 3 – Show no Moulin Rouge e Passeio Noturno por Paris – Com esse ingresso você não só assistirá ao espetáculo Féerie no Moulin Rouge, como também será levado num onibus de luxo a conhecer os maiores pontos turisticos de Paris, a noite!

Como se locomover em Paris

Paris possui um ótimo sistema de metrô bem conectado, todos os principais pontos turísticos para visitar em Paris são muito fáceis de se chegar, e eles normalmente têm uma estação de metrô próxima. Se você está pensando em usar o metrô, você pode baixar o mapa do metrô de Paris aqui.

Na minha opinião, porém, a melhor maneira de ver uma cidade é pegar o ônibus, assim você pode admirar a vista da janela enquanto  não chega ao seu destino final. Essa é também uma opção mais barata se você estiver viajando em um orçamento apertado.

Agora, se você quer uma opção barata, onde você terá todo o conforto de ser deixado exatamente na frente de cada ponto turístico que você quer visitar, a melhor opção de todas, e minha opção favorita, é comprar o bilhete do onibus Hop on Hop off.

É a melhor opção, especialmente se você estiver passando apenas 3 dias em Paris, pois levará você a todos os pontos importantes da cidade, o que lhe poupará tempo de se locomover e descobrir o caminho até cada um deles, além de ser uma opção barata para visitar todos os pontos turísticos de Paris.


Esta pagina contém links de afiliados para os quais eu ganho uma pequena comissão. Todas as compras que você faz através dos meus links ajudam a manter o site em execução. Agradeço antecipadamente pelo seu apoio!

Sobre Isadora

Writting and sharing travel experiences

(7) Comments

  1. Wonderful Pictures!! 😀

    1. thank you! 🙂

  2. veratorrestorrea says:

    Obrigada amei as dicas😘

    1. Obrigada Vera! 😀

    2. Isabel Uria says:

      Amei as dicas

      1. Obrigada! <3

  3. […] QUER SABER MAIS SOBRE PARIS? CONFERE ESSE POST DO BLOG WORLD BY ISA […]

Leave a Reply

Your email address will not be published.