3 Dias em Roma: O que Fazer em Roma

Ó Roma, a Cidade Eterna! Para qualquer viajante, uma visita a Roma é obrigatória, e é por isso que estou aqui para ajudá-lo a planejar o seu itinerário perfeito de 3 dias em Roma.

Roma é uma das cidades mais visitadas da Europa e por um bom motivo, com um passado antigo, Roma esconde história em cada esquina e oferece tanto para ver e aprender, por isso mesmo, neste guia do que fazer em Roma em 3 dias, vamos nos concentrar na área dentro da Muralha Aureliana, que é considerada a área central da cidade e onde estão localizadas a maioria das atrações e lugares importantes para se visitar em Roma.

Neste roteiro, percorreremos todos os pontos importantes que você não deve perder, principalmente se for sua primeira vez em Roma, passaremos por antigas ruínas romanas, que estão espalhadas por toda a cidade, desde o centro da cidade até os arredores de Roma , bem como muitas praças em Roma que estão de pé desde os tempos antigos e ajudam a contar a história de Roma.

 
3 Dias em Roma: O que Fazer em Roma

Reserve seus passeios pelos links do site! Esse post contêm links de afiliados, e eu ganho uma pequena comissão por compras feitas por esses links SEM QUALQUER CUSTO ADICIONAL para você 🙂 Assim você nos ajuda a criar conteúdos cada vez melhores.

3 Dias em Roma: O que Fazer em Roma

Planejando sua visita à Roma

Para economizar dinheiro e principalmente TEMPO, compre com antecedência os ingressos para as atrações que deseja visitar. O problema de comprá-los na hora é que provavelmente você enfrentará uma fila enorme só para chegar à bilheteria, além disso, na maioria das vezes, terá que pegar outra fila só para entrar na atração.

Comprando seus ingressos online, você não precisa pegar a fila da bilheteria, ALÉM DISSO a maioria dos ingressos são fura-fila, o que significa que você não terá que pegar a segunda fila para entrar também. Você vê o que temos aqui? Você economiza tempo duas vezes aqui, situação ganha-ganha!

O Best of Rome Pass e o OMNIA Vatican & Rome Card também incluem entrada gratuita nas principais atrações em Roma com a vantagem de evitar filas.

Chegando em Roma

O que a maioria das pessoas faz para chegar em casa é voar direto para a cidade. Roma tem dois aeroportos, o Aeroporto Leonardo da Vinci, mais conhecido como Aeroporto Fiumicino, por se situar na realidade na cidade de Fiumicino, a 28 km de Roma, é o principal aeroporto italiano e um dos aeroportos mais importantes da Europa. Fiumicino é o maior aeroporto de Roma e serve a maioria dos voos internacionais para a cidade.

👉 Dica: Para quem chega em Roma via Fiumicino, aqui está um guia de como ir do aeroporto de Fiumicino ao centro de Roma.

A maneira mais fácil, rápida e confortável de ir do Aeroporto Fiumicino a Roma é de carro. Saindo do terminal, você notará uma fila de táxis, mas deixe-me dizer uma coisa: os traslados são muito mais baratos do que os táxis no trajeto do aeroporto para a cidade de Roma. Além disso, você tem a vantagem de ser deixado bem na porta de seu hotel! Você pode economizar até US$10 optando pelo translado do aeroporto à Roma.

Roma tem outro aeroporto mais próximo da área central, conhecido como Aeroporto Ciampino, bem menor que o Fiumicino e de fácil acesso. No entanto, apenas alguns voos internacionais pousam lá, a maioria deles de companhias aéreas de baixo custo.

Você também pode pegar um trem do aeroporto Fiumicino, que o deixará na estação Roma Termini, a estação central. E se caso você estiver chegando pelo aeroporto de Ciampino, você também tem a opção de pegar um onibus até o centro de Roma, ele também te deixará na estação Roma Termini.

Se você estiver vindo para Roma por via terrestre, chegará na estação central conhecida como Roma Termini, é muito fácil se locomover pela cidade a partir de Roma Termini, já que você pode facilmente pegar o metrô (verifique o mapa do metrô) ou um dos ônibus fora da estação para outros pontos da cidade.

Primeiro Dia – Ruinas Romanas

Coliseu

Bem, vamos começar o dia com uma das melhores vistas, certo? Para chegar ao Coliseu é fácil, se você não tinha o passe de ônibus Hop on Hop off, precisa chegar à estação de metrô que tem o mesmo nome ‘Coliseu’

Aliás, lá dentro, perto da entrada dessa estação tem uma lojinha que vende uma das melhores pizzas que comi em Roma, sem brincadeira.

Saia da estação de metrô e do VOILA, você estará bem na frente deste ícone que provavelmente está na sua lista de desejos há tanto tempo!

O tamanho do prédio é realmente impressionante quando você percebe que ele foi construído há tantos séculos por pessoas que não tinham acesso à tecnologia que temos hoje.

Coliseu 3 Dias em Roma: O que Fazer em Roma

💶Dica: Para pode entrar no Coliseu, é necessário comprar o ingresso. Para isso, você terá que pegar a primeira linha, que é a fila da bilheteria, a bilheteria fica dentro do prédio, muito fácil de encontrar. Depois de comprar, você terá que pegar outra linha, esta segunda, essa fila é para entrar na ruina. O bilhete custa 16 € e inclui também o Fórum Romano e o Monte Palatino, que visitaremos a seguir. O ingresso é gratuito com Best of Rome Pass ou OMNIA Card.

O Coliseu é a mais famosa das ruínas romanas de Roma, sendo um símbolo da cidade. Também é conhecido como o Anfiteatro Flaviano foi construído entre 70 DC e 80 DC, durante o reinado do imperador Tito. Tem capacidade para mais de 50.000 pessoas e foi usado para entretenimento em geral e, infelizmente, por ‘entretenimento, quero dizer batalhas de gladiadores, matança de animais exóticos e execução de prisioneiros.

Lá dentro você poderá ver as áreas onde as pessoas comuns se sentavam para assistir aos shows, bem como a área onde a alta sociedade da época se sentava. Você pode até localizar o lugar onde o próprio imperador estaria. Infelizmente, achei que o interior do Coliseu seria mais bem preservado.

Na arena, parte dela foi deixada descoberta para que você possa ver o subsolo do prédio. Animais e prisioneiros teriam suas celas aqui, enquanto gladiadores também esperariam no subsolo por sua apresentação.

Existem passeios que o levam ao centro da Arena, onde você pode admirar o Coliseu da perspectiva dos gladiadores, bem como passeios que o levam à parte subterrânea para ver as células antigas.

📝 Fato interessante: O Coliseu foi usado por mais de 390 anos, e estima-se que durante esse tempo, 400.000 pessoas morreram e cerca de 1.000.000 de animais foram mortos dentro deste anfiteatro.

Próximo ao Coliseu você notará outra ruína, é o Arco de Tito. O arco comemora a vitória de Tito e seu pai sobre a rebelião judaica na Judéia, foi erguido pelo irmão de Tito em 81 d.C. e marca a deificação de Tito.

O Arco de Tito foi usado como modelo para muitos outros arcos triunfais, incluindo o Arco do Triunfo em Paris.

Melhores Tours Guiados Pelo Coliseu

  • 1 – Passeio pelo Coliseu com Piso SubterrâneoFórum Romano e Monte Palatino – Passeio sem filas onde você poderá visitar o subsolo do Coliseu. Este passeio também inclui o Fórum Romano e o Monte Palatino.
  • 2 – Tour do Coliseu e Arena – Tour sem filas que dá acesso à Arena, onde aconteceram as batalhas e outros shows. Você verá o Coliseu da perspectiva de um gladiador.
  • 3 – Tour Privado pelo Coliseu – Com este tour privado, você terá todo o conforto de ser recolhido em sua acomodação, evite a fila de entrada graças ao ingresso fura-fila e tenha um guia privado durante toda a sua visita

Por que você deve fazer um tour guiado?

Se você está procurando uma visita mais envolvente e aprofundada, com certeza deve procurar um bom tour guiado para participar. Com uma visita guiada, você poderá realmente entender o que está diante de seus olhos, pois em muitos casos, especialmente em ruínas, às vezes você simplesmente não consegue descobrir as coisas sozinho.

As ruínas de Roma são um bom exemplo disso, embora estejam relativamente em boas condições, é difícil entender para que cada um desses edifícios foi usado, e é completamente inútil se você visitá-los sem realmente entender o que você estão vendo e aprendendo em primeira mão durante sua visita.

Sinceramente, lamento não ter feito uma excursão guiada na primeira vez que visito as ruínas romanas, pois me vi completamente perdido ali. Na maioria das vezes, não há descrições ou informações na frente dos prédios e ruínas, então você apenas anda fingindo entender o valor histórico de todas essas coisas.

Acabei indo lá uma segunda vez, desta vez com um guia, e finalmente pude apreciar e entender as ruínas. O fato é que eu tive que ir lá duas vezes, gastar tempo e dinheiro duas vezes, para realmente aprender a importância de ter um guia, no entanto. Viver e aprender.

Forum Romano 3 Dias em Roma: O que Fazer em Roma

Forum Romano

O Fórum Romano é um quadrado retangular cercado por ruínas de importantes edifícios governamentais.

Era o centro do quotidiano romano, onde funcionava o principal mercado da cidade, bem como alguns templos importantes, cujas colunas ainda hoje podemos ver. Além disso, essa é a área onde costumavam ocorrer discursos públicos, julgamentos criminais e algumas lutas de gladiadores.

Hoje em dia, os destaques do Fórum Romano são o enorme Templo de Vênus, cujo maciço edifício costumava cobrir toda a colina. O Templo de Saturno, que você provavelmente já viu nas fotos, visto que este é o ícone do Fórum Romano, e a Cúria, onde o Senado costumava se reunir.

LEIA TAMBÉM GUIA DO FORUM ROMANO E MONTE PALATINO.

O ingresso para o Coliseu já inclui uma entrada no mesmo dia no Fórum Romano e no Monte Palatino

👉 Dica: Se você esquecer de comprar seu ingresso com antecedência, você ainda tem a opção de compra-lo na hora, portanto, se decidir comprar seu ingresso no local, faça-o no Monte Palatino ou no Fórum Romano, em vez de no Coliseu, e visite esses dois locais primeiro. As filas em ambos os locais tendem a ser mais curtas do que no Coliseu!

Gostaria de lembrar aqui a vantagem de ter um ingresso fura-filas, se tiver, poderá entrar no Fórum Romano sem pegar filas. No entanto, se você comprou apenas um bilhete normal, terá que esperar na fila para finalmente visitar o Fórum Romano.

Monte Palatino

Ao lado do Fórum Romano está localizado o Monte Palatino, uma das sete colinas de Roma, e considerada uma das partes mais antigas da cidade.

É aqui que começa a história de Roma, no século 10 a.C., e de acordo com os contos, o Monte Palatino é o local da caverna de Lupercal, onde Rômulo e Remo foram encontrados e cuidados pela loba.

📝 Hora da História: Rômulo e Remo cresceram e decidiram fundar a cidade de Roma, não concordando sobre onde deveria ser. Os irmãos então se dividiram em dois grupos diferentes e dividiram o Monte Palatino. Para encurtar a história, Rômulo mais tarde mata seu irmão levando a área de seu irmão para si.

Desde então, o Monte Palatino sempre foi uma das áreas mais importantes da cidade de Roma, sendo considerado um local nobre. Muitas figuras importantes viveram aqui, e suas casas ainda podem ser vistas e visitadas hoje em dia, como é o caso da Casa de Augusto e da Casa de Lívia.

Porém, para visitar as duas casas, é preciso marcar hora na entrada do Monte Palatino, ou esperar até o próximo passeio. Este passeio dura cerca de 30 minutos.

A maioria deles são exemplos da arquitetura, decoração e jardinagem da sua época. No entanto, alguns dos edifícios não estão em boas condições e é difícil compreender o que costumavam ser, por isso sugiro fazer uma visita guiada.

Do Monte Palatino, você também pode ter uma bela vista panorâmica do Coliseu.

LEIA TAMBÉM MONTE PALATINO, O BERÇO DE ROMA.

Melhores passeios guiados pelo Monte Palatino

Piazza Venezia

Saindo das ruínas e seguindo a Via de Fiori, você chegará à Piazza Venezia, que recebeu o nome do Palazzo Venezia, localizado na esquina da praça.

O palácio foi construído entre 1455 e 1467 para o cardeal veneziano Pietro Barbo, que mais tarde se tornou o Papa Paulo II.

Hoje em dia o edifício renascentista abriga o Museu Nacional do Palazzo Venezia, que exibe principalmente as coleções do Papa Paulo II, entre outras obras do acervo do museu, inclui peças do Castelo de Sant’Angelo, o museu do Collegio Romano e a Galleria Nazionale d’Arte Antica.

Piazza Venezia 3 Dias em Roma: O que Fazer em Roma

Mas a cereja do bolo desta praça é o Monumento Nacional Victor Emmanuel II, conhecido pelo nome italiano Altare della Patria, ou simplesmente Vittoriano. Concluído em 1925, este é, na minha opinião, um dos monumentos mais bonitos de Roma, o tamanho do monumento é realmente impressionante e assim são suas estátuas.

Foi construído em homenagem ao primeiro rei da Itália, Victor Emmanuel II, cujo papel na unificação da Itália concedeu-lhe o título de Padre della Patria (Pai da Pátria.

Dentro do monumento, você encontrará o Museu da Reunificação Italiana, que conta a história da Itália desde o final do século 18 até a Primeira Guerra Mundial. O monumento também oferece um terraço, de onde você pode ter uma bela vista da cidade de Roma.

Monte Capitolino

Localizado logo atrás do Monumento Nacional Victor Emmanuel II, é uma das colinas mais importantes de Roma, o Monte Capitolino. Ele pode ser acessado pela rua ao lado do Monumento Nacional Victor Emmanuel II.

Os primeiros vestígios de habitante desta serra remontam ao século XVII, desde a antiguidade que tem sido uma posição estratégica na região. Durante a era republicana, muitos templos foram erguidos no Monte Capitolino. O nome do próprio monte vem do templo mais importante construído aqui, o Templo de Júpiter Capitolino).

No topo da colina agora está a Piazza Del Campidoglio, a primeira praça moderna de Roma, e os famosos Museus Capitolinos, que oferecem uma coleção de pinturas e esculturas romanas.

Entre os destaques dos Museus Capitolinos estão a estátua da loba, o Colosso de Constantino e a estátua equestre original de Marco Aurélio.

Segundo Dia – Vaticano

Castelo de Santo Ângelo

Pegue a linha vermelha do metrô e desça em Lepanto, você vai estar pertinho do Castelo de Santo Ângelo, a melhor vista que você terá dele é da Ponte Sant’Angelo, bem na frente do castelo.

O Castelo foi erguido em 123 d.C. para servir como mausoléu para o imperador Adriano. Em 590, o Papa Gregório teve uma visão do Arcanjo São Miguel no topo do castelo anunciando o fim da epidemia que devastava a cidade. Em homenagem, uma estátua do Arcanjo foi colocada no topo edifício.

O Castelo de Santo Ângelo mais tarde se tornou a residência oficial Papal, e alguns quartos usados pelos antigos Papas ainda podem ser visitados.

Pra visitar dentro, é necessário comprar o ingresso, eu sinceramente, não acho que vale a pena, como não há muita coisa lá dentro, os quartos estão quase todos vazios, a maior parte da mobília foi retirada. Porém, do terraço do castelo, você tem mais uma vista linda de Roma, o passeio no terraço já está incluso nesse tour.

Vaticano 3 Dias em Roma: O que Fazer em Roma

Praça São Pedro

Seguindo pela Via della Conciliazione, você se encontrará no coração da Cidade do Vaticano, na Piazza San Pietro, rodeado pelas famosas colunas.

No meio da praça, você notará um antigo Obelisco egípcio, que está lá desde o século 16.

É aqui que o público assiste da sacada ao Papa fazer seus discursos e dar suas bênçãos.

E, claro, o destaque da Praça de São Pedro é a magnífica Basílica de São Pedro.

👉 Dica: Planeje sua visita e chegue cedo na Cidade do Vaticano, as filas para chegar às basílicas podem ficar bem longas, então prepare-se para esperar horas na fila, sob o sol, chuva ou frio. A melhor hora para visitar é de manhã bem cedo, pois a maioria dos turistas ainda não chegou à praça.

Basílica de São Pedro

St. A Basílica de Pedro foi construída no século 4 por ordem do Imperador Constantino, que escolheu este local porque era onde o apóstolo Pedro havia sido sepultado. O edifício que vemos hoje, porém, foi construído entre 1506 e 1615 e encomendado pelo Papa Júlio II.

Embora esta igreja não seja uma igreja-mãe católica nem a catedral da Diocese de Roma, é considerada um dos santuários católicos mais sagrados e, durante a Alta Idade Média, era o principal local de peregrinação no Ocidente.

St. A Basílica de Pedro também é a maior igreja do mundo em tamanho interior e ainda é um dos maiores edifícios do mundo.

📝 Hora da História: São Pedro foi um dos Doze Apóstolos de Jesus e o primeiro Papa. Ele foi crucificado de cabeça para baixo em Roma por ordem do imperador Nero, que culpou os cristãos pelo famoso incidente do Grande Incêndio de Roma. Ele foi enterrado mais tarde. Mais tarde, o imperador Constantino, o primeiro imperador cristão convertido, decidiu erguer a basílica no local onde São Pedro foi sepultado. Em 1960, escavações sob o altar-mor da Basílica revelaram fragmentos de ossos que se acredita serem de São Pedro (eles passaram por um exame forense).

A Basílica de São Pedro não é só religião, dentro da igreja, mas também há belas obras de artistas famosos, pinturas e esculturas que merecem atenção. Entre os destaques está Piedade de Michelangelo, ou La Pietá.

Ao caminhar pela Basílica, não se esqueça de olhar também para cima, as pinturas no teto são de tirar o fôlego.

Basílica de São Pedro 3 Dias em Roma: O que Fazer em Roma

Também é possível visitar os túmulos dos Papas, incluindo o túmulo de São Pedro.

A visita à Basílica é gratuita, porém, devido ao número de visitantes, as filas podem enlouquecer, como disse antes, e provavelmente você terá que esperar horas na fila para entrar. Recomendo vivamente que faça uma visita guiada aqui, pois irá avivar a fila, poupar tempo e aprender mais sobre as obras de arte e as figuras importantes aí enterradas.

👉 Dica: Embora seja gratuito para visitar a Basílica, para subir em sua cúpula, você tem que comprar um ingresso. Você tem duas opções. Pegue um elevador até o terraço + 320 degraus: $ 9,50, ou suba todos os 551 degraus: $ 7. No entanto, algumas visitas guiadas já incluem a cúpula.

Melhores Tours Guiados Pela Basílica de São Pedro

Museus do Vaticano

Saindo da praça de São Pedro, pegue a rua à sua esquerda e siga até o museu do Vaticano. É um museu enorme e requer tempo para ser visitado na íntegra, mas as pessoas devem escolher ir direto para a Capela Sistina.

Esta é realmente uma boa opção se você não tem muito tempo ou não gasta meio-dia olhando obras de arte e coisas antigas. Se você está com pressa, não se preocupe, é fácil encontrar a Capela Sistina, basta seguir a multidão. Existem sinais ao longo do caminho que indicam para onde ir.

Mas prepare-se, esta é uma caminhada loooonga, já que a Capela Sistina é a última sala dos Museus do Vaticano.

Museus do Vaticano 3 Dias em Roma: O que Fazer em Roma

Se você quiser ir com calma e apreciar os outros objetos na exibição, aqui está um guia das melhores obras dos Museus do Vaticano.

A Capela Sistina honestamente é maior do que eu pensava, a julgar pelas fotos online, e muito mais impressionante.

🙌 Importante: É importante lembrar que é proibido tirar fotos dentro da Capela Sistina.

O trabalho dentro da capela é de tirar o fôlego, não há espaço sem pintura, é completamente avassalador, com tantos detalhes, cores, personagens diferentes.

Bem no meio da sala, no teto, você encontrará a famosa “A Criação de Adão”! Outro destaque é a pintura na parede do Altar, O Juízo Final.

Todas as pinturas da Capela Sistina foram pintadas por Michelangelo, e na parede do Altar, é possível ver um personagem que supostamente representa o próprio artista, derretendo-se.

Para sair do museu, você terá que caminhar todo o caminho de volta até a entrada.

Melhores Visitas Guiadas aos Museus do Vaticano

Terceiro Dia

Piazza del Popolo

Saindo da estação de metrô Flaminio, basta seguir em frente para chegar à entrada da Piazza del Popolo. Essa praça era a localização do portão norte de Roma.

No meio da praça está localizado o obelisco egípcio de Ramsés II, trazido de Heliópolis em 10 AC e colocado na praça no século XVI.

O destaque desta praça são as igrejas gêmeas uma ao lado da outra, a Santa Maria di Montesanto (à esquerda) e a Santa Maria dei Miracoli (à direita). Ao lado da Porta del Popolo, fica a Basílica de Santa Maria del Popolo, acredita-se que esta igreja foi construída exatamente no local onde Nero foi sepultado.

🌟 Dica: Se você quiser ter a chance de ter outra bela vista panorâmica de Roma, suba na Terrazza del Pincio. Basta seguir uma rua em ziguezague junto à Piazza, seguir até ao fim.

Piazza di Spagna 3 Dias em Roma: O que Fazer em Roma

Piazza di Spagna

De volta à estação de metrô para a estação Spagna, você estará a poucos passos daquela que é, na minha opinião, a praça mais bonita de Roma, a Piazza di Spagna, famosa por suas escadas floridas no verão. Este é o lugar perfeito para desfrutar do seu almoço contemplando esta bela vista.

Os degraus são chamados de Escadaria Espanhola e ligam a Piazza di Spagna na parte inferior com a Piazza Trinita dei Monti no topo, onde você encontrará a Igreja Trinita dei Monti.

🎯Informação Importante: Apesar de ser uma prática comum entre os turistas, sentar-se nos degraus passou a ser proibido, desde 2019, e multas foram introduzidas para fazer com que isso aconteça. Isso vem como uma medida para proteger este site da UNESCO.

Na base da escada existe uma bela fonte chamada Chafariz do Barco Velho. A história por trás disso é que, antes da construção das muralhas da cidade em 1598, a Piazza di Spagna costumava sofrer fortes enchentes.

Certa vez, o Rio Tibre inundou e um dos barcos de lá acabou encalhado na Piazza di Spagna. Esta fonte vem como uma forma de lembrar este evento.

Fontana di Trevi 3 Dias em Roma: O que Fazer em Roma

Fontana di Trevi

Vamos visitar outro monumento icônico de Roma, a Fontana di Trevi. Para isso, pegue a Via del Corso até a Via delle Muratte, a partir daqui basta caminhar em frente até chegar à fonte.

Ele está localizado no distrito de Trevi, daí o nome. Roma tem muitas fontes espalhadas por toda a cidade, mas a Fontana di Trevi é a maior e, honestamente, a mais bonita de todas.

A figura central do monumento é Netuno, deus do mar, ele conduz carruagens em forma de concha, puxadas por cavalos-marinhos. À esquerda de Netuno, há uma estátua representando a Abundância e à direita, outra representando a Salubridade.

Por ser uma das principais atrações de Roma, espere que o lugar esteja lotado. Os melhores horários para visitá-lo são de manhã cedo ou um pouco antes do pôr do sol, quando acendem as luzes, para uma experiência mais dramática.

A Fontana di Trevi é a maior de Roma e foi construída no século 19, no final de um aqueduto como forma de levar água para a cidade.

⛲️ Diz a lenda que você deve jogar uma moeda na Fonte como forma de garantir seu retorno à Cidade Eterna. Mas lembre-se, para jogar a moeda, você precisa virar as costas para a fonte e jogar a moeda por cima do ombro.

Panteão 3 Dias em Roma: O que Fazer em Roma

Panteão

De volta à Via del Corso, vamos ao último ponto. Pegue a Via del Caravitta direto para um dos mais famosos e um dos edifícios mais antigos de Roma, o Panteão.

Foi construído primeiramente por Marcus Agrippa entre 21 e 25 a.C. para ser um templo para os deuses romanos. No entanto, acredita-se que o edifício que temos hoje seja o terceiro Panteão, construído entre 118 e 125 d.C.

Mais tarde foi transformado em uma igreja cristã, as estátuas pagãs foram substituídas por estátuas cristãs, o interior foi redecorado, mas, de modo geral, o Panteão permanece como era originalmente.

Muitas figuras importantes da Igreja e da Itália foram enterradas aqui, incluindo Vittorio Emanuele II.

Piazza Navona

A Piazza Navona é uma bela maneira de passar o final do dia ou até o início do dia, se você tiver uma chance. Esta é provavelmente a praça mais famosa de Roma e foi retratada em muitas pinturas, por razões óbvias.

Os enormes edifícios, lindas cores e charmosa fonte no meio da piazza, tudo dá um toque artístico a este lindo lugar.

A praça situa-se hoje no antigo Estádio de Domiciano, no século I dC. Também conhecido como Circo Agonalis, costumava ser um lugar famoso para os romanos antigos assistirem a competições atléticas e para celebrar a Agonália ou Agonia, um evento religioso arcaico celebrado na Roma antiga.

O edifício mais famoso e deslumbrante da praça é a magnífica Igreja de Sant’Agnese in Agone, em homenagem a Santa Inês, que foi martirizada no Estádio de Domiciano. No interior da Igreja, existe um santuário dedicado a Santa Inês que contém seu crânio.

City Pass – Economiza Tempo & Dinheiro

A maneira mais fácil de economizar tempo e dinheiro no seu itinerário de 3 dias em Roma é comprando o City Pass. Com este passe você terá acesso GRATUITO aos atrativos turísticos mais importantes de Roma, e ainda melhor: sem filas.

Com OMNIA Vaticano & Rome Card ou o Best of Rome City Pass, você poderá economizar tempo e dinheiro e visitar mais lugares na cidade sem ter que se preocupar em gastar muito dinheiro ou não ter tempo suficiente para desfrutar.

Ambos os passes são válidos por 72 horas.

Best of Rome Pass

  • Ingresso grátis sem filas para as atrações mais populares de Roma, como Coliseu, Fórum Romano, Monte Palatino, Museus do Vaticano e Capela Sistina.
  • Entrada sem fila para a Basílica de São Pedro com um guia de áudio gratuito.

OMNIA Vatican & Rome Card ( Melhor custo beneficio)

  • Ingresso grátis sem filas para os Museus do Vaticano e Capela Sistina.
  • Entrada gratuita sem filas para a Basílica de São Pedro + guia de áudio grátis
  • Entrada gratuita sem filas para 2 das 5 principais atrações de Roma (você pode escolher entre o Coliseu, o Fórum Romano e o Monte Palatino, os Museus Capitolinos e o Castel Sant’Angelo)
  • Ganhe desconto na entrada de mais de 30 museus em Roma.
  • Inclui ingressos para uma excursão de ônibus hop-on hop-off de 3 dias.
  • Transporte público gratuito e ilimitado.
  • Guia gratuito e mapa de Roma e Cidade do Vaticano.

Mais Sobre a Itália

Pin!

Sobre Isadora

Writting and sharing travel experiences

Leave a Reply

Your email address will not be published.